Enviar
 

DIA DE COMBATE A CEFALÉIA – 19 DE MAIO
Dia 19/5 é a data dedicada ao combate da cefaleia, popularmente conhecida como dor de cabeça.

Considerada uma doença incapacitante que acomete boa parcela da população brasileira, geralmente causa afastamento das funções rotineiras e de trabalho é acompanhada de sensibilidade a luz e barulho, náuseas e vômitos. Situações multifatoriais podem ocasioná-la, que vão desde a má alimentação prevalecendo o excesso de gordura e álcool até os efeitos da vida moderna traduzidos em estresse.

Compostos, funcionalidade e respectivos alimentos que auxiliam no controle da crise de enxaqueca:
- Ômega 3 (principalmente no período menstrual): Semente de linhaça, atum, sardinha, salmão ou cavala;
- Selênio(diminui o estresse): Castanhas, amêndoas e amendoim;
- Triptofano (ajuda a liberar serotonina, que proporciona sensação de bem-estar): banana, erva-cidreira, maracujá, pão, arroz, feijão e granola;
- Magnésio (sua deficiência pode favorecer enxaqueca no período menstrual): amêndoas, avelã, castanha-do-pará, amendoim, alcachofra e espinafre;
- Vitaminas do complexo B: feijão, lentilha e grão de bico;
- Anti-histamínicos (inibidores da produção de prostaglandina, responsável pela sensação de dor): orégano, cravo, canela e gengibre.

Compostos, funcionalidade e respectivos alimentos que podem desencadear as crises de enxaqueca:
- Excesso de alimentos gordurosos (que liberam a prostaglandina, hormônio responsável pela sensação de dor);
- Aspartame e sucralose: adoçantes artificiais e produtos diet e light;
- Nitratos e nitritos (contêm substâncias que aumentam a dilatação dos vasos sanguíneos): carnes curadas, defumadas, embutidos, salsicha e linguiça;
- Cafeína (substância estimulante que pode alterar a circulação sanguínea): refrigerantes a base de cola, guaraná, café e o chá mate;
- Fenóis, aldeídos e sulfetos (podem provocar vasoconstrição dos vasos sanguíneos): bebidas alcoólicas - vinho tinto, espumantes e destilados em geral;
- Tiramina (substância que libera a prostaglandina, hormônio responsável pela sensação de dor): chocolates, queijos duros e frutas cítricas;
- Glutamato monossódico (aditivos alimentar): embutidos, temperos e alimentos industrializados.

Segundo as diretrizes da Sociedade Brasileira de Cefaléia (SBCe), a restrição dietética é específica e individualizada indicada apenas para indivíduos com histórico comprovado da associação com esses alimentos desencadeantes. “A inclusão ou exclusão de certos alimentos deverá ser de acordo com a sensibilidade de cada indivíduo. Porém a relação entre dieta e enxaqueca precisa de maiores investigações”.

Para as pessoas com diagnóstico de cefaleia, a tratamento envolve desde a mudança de hábitos alimentares e estilo de vida saudável com alimentação balanceada, atividade física e controle de peso, da pressão arterial e estresse, passando pela indicação de medicamentos convencionais (sendo desaconselhável a automedicação) ou fitoterápicos ou ainda tratamentos com acupuntura. A equipe multiprofissional deve ser composta por profissionais capacitados incluindo o/a Nutricionista com a finalidade de direcionar o paciente para a melhora efetiva. Procure na sua região o/a Nutricionista habilitado para que possa lhe orientar e acompanhar nos cuidados e tratamento da cefaleia.

Há diversas organizações e espaços criados para auxiliar pessoas que sofrem de cefaleia, que promovem educação, avanço científico e conhecimento sobre a patologia, além de conscientização sobre a temática para a sociedade. Para saber mais, procure pelos veículos de comunicação e redes sociais o espaço mais próximo de você.

Se você tem cefaleia, procure ajuda. Se você se interessa pelo tema, procure mais informações para colaborar com pessoas que tenham a doença.

Elaborado por:
Bianca Blanco
Dulcinea Carvalho
Gestão 2020-2023
APAN – Associação Paulista de Nutrição.

Referências
https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/54772/3/120931_0839TCD39.pdf
https://sbcefaleia.com.br/ Acesso em 15 de maio de 2020
       
  Institucional Congressos Cursos Benefícios Notícias Produtos APAN  
  • A associação • Congressos APAN • Cursos APAN • Descontos para associados  
  • Membros APAN • Congressos Parceiros • Cursos Parceiros • Parceiros  
  • Sua História é nossa história • Cadastro  
  • História APAN 1954 a 2014 • Fotos  
• Linha do tempo APAN  
• Acervo de fotos  
  Av. Pacaembu, 746 - 10º Andar
Barra Funda - São Paulo - SP
CEP: 01234-000
Atendimento:
Das 13:30h às 17:30h
apanutri@apanutri.com.br
Telefones:
Tel.: (11) 3255.2187
Cel.: (11) 99964.5582
 
Corpyright © 2013 - Associação Paulista de Nutrição. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por IZ3